Autor Tópico: quem o viu e quem o vê?  (Lida 1512 vezes)

Offline passarotrovao

  • Avaliação: (0)
  • Membro Fixed Gear
  • ***
  • Mensagens: 230
quem o viu e quem o vê?
« em: Outubro 19, 2017, 09:37:36 am »
Com magoa vejo que este forum esta cada vez mais moribundo. antigamente havia uma comunidade que falava e comentava os projectos e afins neste momento venho cá e vejo que a actividade é escassa.
O pessoal emigrou para outros fóruns ou a febre das fixies já passou? Eu cá nunca tive uma fixie tenho uma ss mas o conceito que me atraiu para este forum foi de pessoas que nao tinham medo de recuperar uma bicicleta que estava parada numa coisa actualizada e um pouco diferente do inicial.
Para ver trabalhos de recuperaçao e oficina tenho que ir ao forum pasteleiras? visto que o forum ciclismo  o pessoal nao se preocupa com as alterações as bicicletas nem dicas de oficina.
 Por isto e que acho este forum único pena e que esteja no estado em que está.

Offline dino

  • Avaliação: (6)
  • Membro Fixed gear Brakeless
  • ****
  • Mensagens: 563
Re: quem o viu e quem o vê?
« Responder #1 em: Outubro 25, 2017, 10:42:12 am »
é verdade, aprendi muito através deste forum. quando me registei pouco ou nada sabia sobre recuperação de bicicletas, hoje não percebo muito mas muito do que aprendi foi aqui. pessoal sempre disponivel para comentar, ajudar... e criticar.
julgo que foi essa a causa do estado moribundo em que o forum se encontra. a falta de moderação e a critica fútil!
acredito que não será fácil trazer de volta o fulgor de outros tempos até porque os que mais participavam deixaram de o fazer, talvês a exceção seja o caped (do que tenho visto, perdoem-me os restantes se os omito).

abraço da madeira e boas pedaladas.

dino.
"para criar inimigos não é necessário declarar guerra, basta dizer o que pensa" (marthin luther king).

Offline The Caped Crusader

  • Avaliação: (17)
  • Membro 100% Pureza
  • *****
  • Mensagens: 16391
Re: quem o viu e quem o vê?
« Responder #2 em: Novembro 23, 2017, 09:16:00 pm »
Acho que há várias coisas que podem explicar o fenómeno. Uma delas sendo, como será talvez óbvio, as 'redes sociais'.
Hoje em dia a malta quer é partilhar fotos e comentários no instagram, no twitter e no facebook (mais no instagram, por causa das fotos). Até o Strava está a transformar a plataforma numa espécie de rede social mais avançada.

Outra das razões, talvez a perda de interesse por projectos e costumizações. A malta do fixed gear, acho que já são poucos os verdadeiramente hardcore, tipo o Sota e afins, e cagaram nisto porque não viam grande interesse. Não havia voltas combinadas que era o que aglutinava mais pessoal, e pronto, foram-se desinteressando.

Outra ainda, é que muita da gente bazou para outras paragens, estou a falar fisicamente, e isso é o que faz acabar com estas coisas, pois embora seja (ou era, melhor dizendo) uma comunidade online, era nos encontros físicos para mostrar as biclas e pedalar em conjunto que ganhava força a comunidade.

Falo por mim, mas 90% do pessoal com quem pedalava às vezes bazou para outras paragens. Eu fui primeiro para a Zambujeira do Mar e agora estou em Lagos, outros foram para a Alemanha, Holanda, Suécia, França, Canadá, UK, etc. É a globalização.
Ainda há uns dois ou três que andam por aí, mas acho que se desinteressaram pelas biclas em si (como objecto, como peça de engenharia, ou como arte), compraram uma merda quialquer em crapbono de produção e andam aí a pedalar, é certo, mas já sem alma nenhuma. Continuaram a abraçar o pedalar mas cagaram na bicicleta, poder-se-á dizer.

No meu caso, continuo apaixonado pelas biclas e tenho uns projectos para fazer, mas entretanto há um ano e meio descobri que tinha o menisco interno do joelho esquerdo fodido porque dóía-me cada vez mais até não conseguir subir e descer escadas sem coxear. Fui operado na segunda-feira e espero sinceramente daqui a um mês estar de regresso às minhas voltas, gradualmente, primeiro muita bicicleta estática em casa, depois saídas de 20, 40, 60Km e talvez lá para a primavera se tudo correr bem, esteja a ir à Fóia novamente.

A ver se ainda não é desta que vendo as bicicletas...
Carbono é a tua tia.

Offline passarotrovao

  • Avaliação: (0)
  • Membro Fixed Gear
  • ***
  • Mensagens: 230
Re: quem o viu e quem o vê?
« Responder #3 em: Novembro 25, 2017, 02:27:46 pm »
as melhoras caped

Offline The Caped Crusader

  • Avaliação: (17)
  • Membro 100% Pureza
  • *****
  • Mensagens: 16391
Re: quem o viu e quem o vê?
« Responder #4 em: Novembro 29, 2017, 03:06:05 pm »
Obrigado.
Carbono é a tua tia.

Offline Dan1987

  • Avaliação: (0)
  • Membro 100% Pureza
  • *****
  • Mensagens: 3008
Re: quem o viu e quem o vê?
« Responder #5 em: Janeiro 07, 2018, 03:53:23 am »

Eu fui um dos que bazou daqui agora só cá venho de mês em quando, a ver o que se diz...

O que me fez sair daqui principalmente foi porque o pessoal ha uns tempos só vinha para aqui dizer mal, das montagens uns dos outros das voltas que cada um fazia... tretas.

Não se chateiem, carbono aluminio aço bambo vai tudo dar ao mesmo.. tem tudo duas rodas.  ;D

Eu andei 1 ano para montar a minha nova bike de aço, mas continuo com a minha de carbono :P

E quando o Caped fala das redes socias é verdade, mantenho contacto com outros users semanalmente mas noutras plataformas.

As melhoras caped.

Offline MacgyverPT

  • Avaliação: (0)
  • Membro Estradeira
  • *
  • Mensagens: 7
Re: quem o viu e quem o vê?
« Responder #6 em: Fevereiro 26, 2018, 08:15:23 pm »
Boas.

Terei também culpa de ausência de posts, mas se não há movimento leva a outro lado que é "vou criar algo para cair no vazio?" e assim se vão passando os dias até que um dia morre de vez.

Eu não tenho fixie (por opção) mas ando de single-speed, tanto em BTT como em estrada e/ou meio urbano e adoro a filosofia da simplicidade, do "less is more" o que faz com que leve a curtir das fixie, mas por medo de lesões (leia-se quedas) não tenha nenhuma.

O fórum, já andei a passear por ele, tem muito boa informação, embora as imagens estejam a desaparecer devido ao host onde foram alojadas (aqui a malta não tem culpa disso). Por isso, cabe a nós que curtimos deste "estilo" voltar a reerguer o forum. Há criticas? Pois há, e cabe a nos decidir de nos atingem com a finalidade de melhorar ou de mandar abaixo. A troca de galhardetes e discussões mais acesas há em todo o lado.

Offline Ali3ncorp

  • Avaliação: (0)
  • Membro Single-speed
  • **
  • Mensagens: 92
Re: quem o viu e quem o vê?
« Responder #7 em: Outubro 03, 2018, 11:26:57 am »
Vou desenterrar isto.
Registado a pouco tempo e vendo que o forum estava parado, resolvi mesmo assim iniciar um tópico de restauro e projecto de single speed.

Sei que ha muita gente partilha do assunto deste tópico.
Mas tb vejo que o forum é bastante visitado, apenas não são alimentados os tópicos com posts.

Pessoal que aqui vem, já que o que é vintage está na moda, vamos fazer de conta que ir a foruns é vintage e vamos tentar acordar isto.

Não ha local melhor para aprender e partilhar ideias e sabedoria do que os foruns.
Desenganem-se se acham que as redes sociais substituem os foruns. Apesar de se chamarem redes sociais, de social não teem nada.

A minha modesta opinião

Offline Okocha

  • Avaliação: (0)
  • Membro Estradeira
  • *
  • Mensagens: 35
Re: quem o viu e quem o vê?
« Responder #8 em: Outubro 03, 2018, 02:57:11 pm »
Para mim enquanto não ler todos os tópicos e reter toda a informação que precise não vou dar o fórum como morto ... E tudo o que pensar que vos possa dar jeito, vou postar para poder desenrascar a malta assim como eu já precisei

Offline Ali3ncorp

  • Avaliação: (0)
  • Membro Single-speed
  • **
  • Mensagens: 92
Re: quem o viu e quem o vê?
« Responder #9 em: Outubro 03, 2018, 04:00:04 pm »
Exacto. Nem que o forum passe a ser uma mesa de café em que apenas se sentam 3 ou 4.

Ainda gostava que  fosse organizado algum tipo de encontro.

Offline dcbikes

  • Avaliação: (3)
  • Membro 100% Pureza
  • *****
  • Mensagens: 1026
    • DC bikes
Re: quem o viu e quem o vê?
« Responder #10 em: Outubro 03, 2018, 07:22:57 pm »
Se estão a seguir os posts antigos tambem podem constatar que fomos começando a ser mais exigentes em termos de qualidade e tambem passando para bicicletas com mudanças. Pode se chamar evolução ou simplesmente nao ficar preso a um só tipo de bicicleta.  Ainda tenho a fixed mas diariamente não é a bike de eleição.  Aprendi muito com este forum. Muitas duvidas foram tiradas aqui. Se está menos frequentado é porque a malta nova foi perdendo o interesse em dar vida a isto.  E os mais antigos não tem muito mais a acrecentar. Acreditem que tinha bastante movimento e discussões bem acesas.
« Última modificação: Outubro 03, 2018, 07:26:43 pm por dcbikes »
O prazer de pedalar faz doer as pernas e o prazer de restaurar bicicletas faz doer os braços...

Offline Okocha

  • Avaliação: (0)
  • Membro Estradeira
  • *
  • Mensagens: 35
Re: quem o viu e quem o vê?
« Responder #11 em: Outubro 03, 2018, 09:18:52 pm »
As discussões acessas dispenso DC, mas o movimento não ...ando diariamente de fixa e quando algum curioso me pergunta mais sobre a bike empurro-o para aqui...
« Última modificação: Outubro 03, 2018, 09:24:53 pm por Okocha »

Offline Ali3ncorp

  • Avaliação: (0)
  • Membro Single-speed
  • **
  • Mensagens: 92
Re: quem o viu e quem o vê?
« Responder #12 em: Outubro 04, 2018, 11:04:09 am »
Tudo isso é válido mas faz pena.
Mas isto é problema dos foruns em geral e não deste em particular.
Estou registado em founs de carros, guitarra, bmx e está tudo a cair no esquecimento.
Não sei explicar a causa mas pode passar tb por mudanças de rotinas e prioridades das pessoas.
Serve sempre de arquivo para alguém procurar e esclarecer alguma dúvida, mas a verdade é que nos casos de projectos, postar sem retorno por vezes acaba por se tornar desanimador. Saber que alguém acompanha com interesse um projecto e que ajuda com dicas e onde há troca de conhecimentos dá sempre mais pica.

Offline dcbikes

  • Avaliação: (3)
  • Membro 100% Pureza
  • *****
  • Mensagens: 1026
    • DC bikes
Re: quem o viu e quem o vê?
« Responder #13 em: Outubro 04, 2018, 11:43:08 am »
Já viram o tempo que se leva a colocar um assunto e a pbter resposta no forum? E que andam aqui 3 gatos pingados? Nas redes sociais estão grupos idênticos com capacidade de resposta ao segundo
O prazer de pedalar faz doer as pernas e o prazer de restaurar bicicletas faz doer os braços...

Offline The Caped Crusader

  • Avaliação: (17)
  • Membro 100% Pureza
  • *****
  • Mensagens: 16391
Re: quem o viu e quem o vê?
« Responder #14 em: Outubro 04, 2018, 01:03:15 pm »
É um facto que os fóruns de discussão começaram a ser mais conotados com redes sociais obsoletas.

A malta da geração dos 'vintes' de hoje quer coisas mais rápidas, respostas mais curtas e de preferência com vídeos e imagens ao lado, fácilmente colocáveis e partilháveis. Os fórums são estruturas mais pesadonas e não conseguem ser tão ágeis.

Esta é parte da explicação.

A outra parte tem a ver com esta também mas é mais específica: Tem a ver com a idade e com a vida das pessoas. Falo por mim, mas quando comecei a frequentar isto andava nos 30 e poucos e vou fazer 45 este ano. Tenho filhos a estudar e tenho de trabalhar e já me sobra pouco ou nenhum tempo para as voltinhas de bicicleta, quanto mais para andar aqui em amenas cavaqueiras... o tempo de ócio que me resta gosto de o gastar a passá-lo com os meus filhos e a ver filmes ou séries.

Outra questão que vejo sempre trazida à baila com recorrência: O presente estado do 'movimento fixed-gear' e consequentes lamentações. Considero que este é cada vez mais um 'não-assunto' que não vale a pena analisar muito. Eu explico:

Não é só cá no burgo que a cultura 'fixed-gear' começou a deixar de ser uma trend em explosão e passou a ser um nicho com fiéis. É por todo o lado, é generalizado. Por exemplo, lembro-me bem do site 'The Radavist', que há 12 anos chamava-se 'Prolly is Not Probably' e era 99% dedicado às fixed-gears, acessórios, roupa, pessoas, como o Mash e outros do género. E hoje é muito mais do que isso, aliás, contam-se pelos dedos as bicicletas fixed-gear, pista ou whatever, que aparecem no Radavist e outros sites. As tendências seguem em frente e fica o que fica. Não se pode ficar parado no tempo.

Mas o Fixed-gear era 'a cena' do momento e havia de tudo, revistas, competições de truques, encontros, etc. Mas se muita gente, tal como eu, (re)descobriu o gosto pelas bicicletas pela via do carreto preso em modo urbano (e ainda bem que assim foi), pelo ressurgimento dos 'club runs', pelos passeios e coisas assim, quem verdadeiramente gostava ou passou a gostar de bicicletas e de tudo à volta, também descobriu que havia mais bicicleta para além do fixed-gear.
Redescobriu as estradeiras clássicas, redescobriu as tourers clássicas, depois o CX, as BTTs clássicas, depois apareceram as Gravel/Allroad, e muitos até passaram para o 'lado negro da força' e hoje têm apenas uma bicicleta de carbono da Canyon e são felizes assim. Há de tudo. A verdade é que era muita coisa para explorar e começou a ser difícil uma pessoa ficar-se apenas pelo carreto preso. Depois, verdade seja dita, o carreto preso é muito giro, dá uma pica do caralho e também muito swag e muito street cred, mas não é nada prático em certos ambientes e chega mesmo a ser perigoso (caí várias vezes, choquei com carros - um deles da presidência da república, com peões e tenho quase a certeza que a minha lesão no menisco originou no andar de fixed-gear e numa queda que dei ali para os lados do encontro da Rua Caetano Palha com a do Poço dos Negros (LX), perto da antiga loja Ciclone. Não era nada fácil em Lisboa e penso que hoje em dia ainda menos é, com a cidade carregada de pessoas e com muito mais e ainda pior trânsito. Mas não nego que noutros sítios possa ser um grande prazer e até perfeitamente adequado (estou a lembrar-se de Aveiro, por exemplo).

Enfim, um tipo também cresce e começa a pensar que gostava de manter os dois joelhos a funcionar para poder continuar a disfrutar das bicicletas. Por outro lado o dinheiro também não estica e é fácil um gajo, se não tiver cuidado, chegar às 9 ou 10 bicicletas como eu cheguei (hoje já são apenas três com uma quarta a chegar) e também não é fácil ter apenas uma que sirva para todas as vontades. Mas tenho verdadeiras saudades da sensação de 'unidade mecânica' que é andar de fixed gear, mas numa mesmo a sério, numa de pista como cheguei a ter e se fosse hoje, não a teria vendido.

Mas a vida continua.

Julgo que é isto, e não há problema nenhum em passar para outras coisas, se a vontade assim ditar.

Importante mesmo é não deixar de pedalar. Não deixar morrer o bichinho.

 ;)
Carbono é a tua tia.

Offline Okocha

  • Avaliação: (0)
  • Membro Estradeira
  • *
  • Mensagens: 35
Re: quem o viu e quem o vê?
« Responder #15 em: Outubro 05, 2018, 09:25:29 am »
Boas caped obrigado pela a partilha de informação...
Quanto ao trânsito em Lisboa , cada vez tens mais ciclovias que permitem andar um pouco mais em segurança se quiseres fugir da loucura das estradas ...
Eu tenho 24 anos e o bicho do pinhão fixo chegou a pouco tempo a minha vida ( culpa da rcicla e da camisola amarela :D thanks ) ... Mas tenho pena da falta de utilização deste fórum porque, ao longo de um ano tenho conhecido enumeras pessoas da minha idade que andam de fixa e outros que têm um grande interesse por elas... Sei que já não há metade das lojas , dos encontros , das alley cats, mas sinto que as pessoas que vou conhecendo têm muita vontade de que esses tempos voltem. E era sem dúvida espetacular que esse regresso fosse feito aqui no fórum ...

Posso-te garantir que vou continuar a tentar empurrar pessoal para aqui, e para a semana que vem já posto fotos do meu quadro novo ... Já o tenho a algumas semanas mas os efeitos pérola dificultam uma foto que os tornem visíveis, e aproveito e meto a bike de estrada também para os que também estão interessados nela ...
Abraço a todos os que passam por aqui , boas voltas


Offline dcbikes

  • Avaliação: (3)
  • Membro 100% Pureza
  • *****
  • Mensagens: 1026
    • DC bikes
Re: quem o viu e quem o vê?
« Responder #16 em: Outubro 05, 2018, 10:06:00 am »
Se conheces pessoas que andam de fixa e querem viver um pouco do que havia antes toma essa iniciativa.  Se tens o Pedro e o Vitor como influência eles concerteza te ajudam a organizar algo. Havia encontros às quintas-feiras se não me engano. Organizar uma alley cat tb não deve ser muito complicado.
O prazer de pedalar faz doer as pernas e o prazer de restaurar bicicletas faz doer os braços...

Offline Okocha

  • Avaliação: (0)
  • Membro Estradeira
  • *
  • Mensagens: 35
Re: quem o viu e quem o vê?
« Responder #17 em: Outubro 05, 2018, 03:12:37 pm »
Tens razão DC , acho que houve uma alley cat a pouco tempo no intendente mas infelizmente não estava disponível ... E nem que seja meia dúzia de gatos pingados alguém há de aparecer com vontade de pedalar, seja com ou sem fixas , o interesse por bicicletas esta lá a mesma

Offline jfbento

  • Avaliação: (0)
  • Membro Estradeira
  • *
  • Mensagens: 5
  • Em roda fixa desde 2012
Re: quem o viu e quem o vê?
« Responder #18 em: Hoje às 12:59:53 am »
Hello,

Há muito tempo que não vinha aqui e estranhei não ver muita actividade recente. Mas tal como já referiram sinto que o mesmo acontece noutros foruns que eu seguia (de carros, principalmente).
Eu tenho o mesmo ponto de vista do Capec no que diz respeito aos interesses e estilo de vida por faixa etária. Também conheci o forum pouco depois de me decidir a construir uma fixa, aprendi muito com o pessoal aqui, conheci alguns pessoalmente, fui a eventos divulgados aqui e em redes sociais por membros também daqui mas a vida não para e hoje tenho 41 anos e dois filhos e também eu sai de lisboa há uns anos (onde andava diariamente de fixa como meio de transporte e por diversão) e deixei de ter tempo para certas coisas.
No entanto o gosto pelas bicicletas continua e a Fixa continua a andar sem lhe ter alterado nem revisto nada. O mesmo nao posso dizer das outras bikes que tenho.
Recentemente bateu-me o bichinho de novo e com vontade de um novo projecto fui aos meus favoritos e foi com alguma decepção que vi que muitas negocios já fecharam e outros que se mantêem talvez com alguma dificuldade não têem muito de novo do que tinham há uns 4-5 anos atrás.
Os grupos que seguia no Facebook ( que também já nao uso muito por falta de disponibilidade) também estão inactivos e como não mantive contacto com ninguém ligado ao movimento Fixed e Urbano não sei se continuam a andar ou não.
No entanto a ideia que tenho é que há muito mais pessoas a andar em lisboa como meio de transporte, motivados talvez pelas tantas ciclovias que agora existem.

Em todo o caso o importante é continuarem a andar de bike inependentemente de hypes e modas.
Cada um pode e deve experimentar e usar aquilo que mais gosta ou que mais lhe é confortável.

Só tenho pena que em portugal não haja mais feiras e eventos ligados à bicicleta. Pelo menos eu só tenho tido conhecimento do Festival Bike em Santarém e já só la vou a cada 2 anos porque tem pouco para mostrar a nao ser BTT e ciclismo de estrada de topo, o que é na minha opinião desfasado do nível de vida que se tem em Portugal. Por enquanto vou la indo para continuar a acreditar que vou encontrando boas surpresas nos pequenos stands ou nicho de mercado.

Um bem haja a todos.